sábado, 14 de fevereiro de 2009

Quase tudo que se perde

Ontem me deixei levar por um pensamento.

Me levei, mesmo sentado, aquela sensação de perda incontrolável. Descobri que meus atos deixaram de seguir seus e meus caminhos e seguiram uma consciência perdida que eu tinha naquele momento.

Uma briga de consciente e inconsciente que atinge muita gente, parece depressão mas não chega a tanto. Lembra falsa paixão e medo, mas não é tão baixo.

É uma culpa de um passado que você só ilumina com lágrimas de tristesa e acha que sugar o leite derramado ou dar para o gato de rua vai fazer com que tudo mude.

Quase tudo que perdi me trouxe algo, as vezes bom ou as vezes ruim mas nunca me deixo largado. Perdi a paixão e com ela foi o amor, perdi o tesão e com ele o afeto e as fantasias. Perdi amigos e com eles falsidades e ganhei sinceridade e com ela a simplicidade.

Fiz poemas que joguei fora e fiz vídeos, slides e cartas que nunca publiquei. Conheci pessoas que nunca ví e ví e falei por muito tempo com pessoas que nunca conheci.

Mesmo que perca, não se perde. Mas tudo que se perde sempre se mede.

4 comentários:

  1. oi, passando pra dizer oi ^^
    to sem tempo okay, depois volto e leio
    beijos e tuudiiboom okay!

    até

    ResponderExcluir
  2. Oi...td bem???

    Visita o meu blog, se gostar, comente e fique acompanhando. Será um prazer ter vc aqui.
    Copie e cole o link

    http://joelitontododia.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. "Quase tudo que perdi me trouxe algo, as vezes bom ou as vezes ruim mas nunca me deixo largado."
    Faço das suas as minhas palavras também.

    Fica bem :*

    Camila
    www.camiloviska.com.br

    ResponderExcluir